20
Fev 11

 

(tela de Ana Isabel André)

Cúmplices da plenitude

Do ventre, do seio, dos dedos

Deslumbres de todas as cores

Cavalgando como corcéis

São flores

De desejos

São danças de papel

 

Ingénuas, sonhadoras

Também feridas

Se a tinta de cada verso

Não lhes salpica um sorriso

 

Letra sobre letra

Uma pétala colorida

Rendição sem medida

Da palavra que nasce

E se faz metáfora

Dos desejos!

 

publicado por Utopia das Palavras às 19:39

ola utopia das palavras.
as folhas em branco provocam fome... mas as pavras nunca saciam, apenas são palavras.
gostei, abraço de um vale de vento versado em vão.
duartenovale a 4 de Março de 2011 às 18:17

"Balada da Liberdade" livro de Miguel Beirão, prefácio de minha autoria e capa de Dorabela Graça
Partilha em co-autoria
Um pouco de mim também...!
visitor stats
Luso-Poemas - Poemas de amor, cartas e pensamentos
Page copy protected against web site content infringement by Copyscape