10
Jun 10

Outonos são os teus olhos

Folhas recortadas que em mim pousam

E ousam

Descobrir-me os desejos

 

De sentir para além da pele

De ser um rasgo constante

De ser voz para além do mel

De ser pássaro de levante

 

Outonos são melodias

Carregadas nos meus olhos

Bandeiras de utopias

De sonhos que crio aos molhos!

publicado por Utopia das Palavras às 21:21

Para além da pele, os desejos que os olhos desvelam... Muito lindos estes teus outonos

Beijinho
Marta a 10 de Junho de 2010 às 23:00

deixo um beijo de Outono em plena Prima Vera..........
gabriela rocha martins a 11 de Junho de 2010 às 16:50

O poema é cadenciado e a sua matéria outonal uma maravilha.
bj
Ana Tapadas a 12 de Junho de 2010 às 23:22

Talvez todos transportemos um outono no peito...

Beijinhos
Virgínia do Carmo a 13 de Junho de 2010 às 11:10


*
aquem da pele,
as tuas palavras
são deliciosas !
,
brisas serenas,
deixo,
,
*
poetaeusou a 15 de Junho de 2010 às 20:58


És mel
És voz
És mel´
Para além  da voz
Doçura escondida
Em mama de noz.....
-
Foi o que vi no mastro da traineira com os binóculos pobres de marujo-
Eduardo Aleixo a 17 de Junho de 2010 às 00:15

Outonos, são poemas
que escreves com paixão
Outonos, são sentimentos
que em mim são recordação!

Bjinhos

Céci
Céci a 17 de Junho de 2010 às 11:09

Olá amiga!

Gostei do seu poema muito airoso.

De resto

todos os nossos olhos caminham para os outonos...


Beijinhoss
vieira calado a 20 de Junho de 2010 às 00:45


o mágico e místico outono
dos nossos olhos

beijos
pin gente a 23 de Junho de 2010 às 16:32

Esses olhos de outono
que em ti se debruçam,
na esperança do encontro
da janela aberta de teus olhos.

E te olham dentro dessa janela
entraram em ti,
desse modo subtil e manso.

E descobrem quem tu és
e se assombram
com os desejos e os mundos.

E as bandeiras de utopia
Flutuam, mansas e leves
voltadas para o céu

O teu Céu, o teu Outono
E o próximo Inverno...
A Primavera morreu!


Eis a minha humilde resposta,
aos versos teus.

Maria Luísa
M.Luísa Adães a 24 de Junho de 2010 às 12:12

"Balada da Liberdade" livro de Miguel Beirão, prefácio de minha autoria e capa de Dorabela Graça
Partilha em co-autoria
Um pouco de mim também...!
visitor stats
Luso-Poemas - Poemas de amor, cartas e pensamentos
Page copy protected against web site content infringement by Copyscape