25
Fev 10

(Egon Schiele)

 

Tão certos como loucura

São meus, os dias vagabundos

Arrancados sem pudor

Ao austero ciciar das bocas

 

Vagueio, flor incerta

Que recusa o poisio

E nasce do céu

Que também é terra

 

Correndo, cega do sonho

Nas vezes em que caio

Na lama das ruas,

Vadio o desejo

e prometo-me

Mundos e luas…

Lançando tréguas

à rebeldia de um beijo!

 

publicado por Utopia das Palavras às 20:42

Olá, caríssima!

Para chegar ao seu blog é sempre uma dificuldade.
Não dá, através dos comentários.
Só por um marcador que tenho.
Gostei do seu poema.

Quanto ao lançamento em Lagos, haverá certamente muito muito mais gente...

se não chover...

Beijinho.
vieira calado a 3 de Março de 2010 às 23:11

"Balada da Liberdade" livro de Miguel Beirão, prefácio de minha autoria e capa de Dorabela Graça
Partilha em co-autoria
Um pouco de mim também...!
visitor stats
Luso-Poemas - Poemas de amor, cartas e pensamentos
Page copy protected against web site content infringement by Copyscape