25
Fev 10

(Egon Schiele)

 

Tão certos como loucura

São meus, os dias vagabundos

Arrancados sem pudor

Ao austero ciciar das bocas

 

Vagueio, flor incerta

Que recusa o poisio

E nasce do céu

Que também é terra

 

Correndo, cega do sonho

Nas vezes em que caio

Na lama das ruas,

Vadio o desejo

e prometo-me

Mundos e luas…

Lançando tréguas

à rebeldia de um beijo!

 

publicado por Utopia das Palavras às 20:42

Um dos teus melhores poemas, cheio de concentração poética.As assonâncias em u, na última estrofe emprestaram-lhe uma cadência intensa, um grito e uma promessa.
Beijinho 
Anónimo a 7 de Março de 2010 às 14:16


"Correndo cega do sonho"

 Vagueando pelo mundo incerto
  Tu te aproximas,
 Do  eterno vagabundo

que vive
em cada um de nós.

Mas são os teus dias!

Maravilhosos teus poemas!

Mª. Luísa
M.Luísa Adães a 8 de Março de 2010 às 15:23

Moura

Mais um poema marujo, telúrico, de estrelas ligadas ao castanho das algas...
O barco passou e viu a rebeldia sobre as dunas.
Aconteceu o beijo, merecido. Com as ondas do mar e as aves do ceu cheias de ciúmes.
Eu mandei-as calar.
Um beijo ruidoso que o barulho das traineiras não deixa que se ouça...
Eduardo


 
Eduardo Aleixo a 10 de Março de 2010 às 16:25

___________________________________________________________




Gosto da sua poesia!    




Beijos de luz e o meu carinho...


____________________________________________________________
zelia a 13 de Março de 2010 às 13:13


Há sempre uma ânsia doce, ainda que irreverente, a sobrevoar as palavras por aqui.

Beijinhos 
virgínia a 14 de Março de 2010 às 11:55

Congratulações! És belas todas as palavras de teu enredo.
Elias a 15 de Março de 2010 às 15:58

Vim só passear pelas dunas, mas tu não estavas. Deixo o recado dentro do búzio: boa semana e beijo.
Eduardo Aleixo a 15 de Março de 2010 às 19:42

Gostei. Muito.
hfm a 16 de Março de 2010 às 08:58

Persistentemente sinto

Um desejo de vadiagem…

 

e percorro sem medos

na procura de um sabor…

                        …o teu sabor,

E à revelia toco-lhe

                        …com um beijo.

António a 19 de Março de 2010 às 15:47


Belo poema para celebração do Dia da Poesia!

Uma excelente semana desejo.
São Banza a 21 de Março de 2010 às 18:22

"Balada da Liberdade" livro de Miguel Beirão, prefácio de minha autoria e capa de Dorabela Graça
Partilha em co-autoria
Um pouco de mim também...!
visitor stats
Luso-Poemas - Poemas de amor, cartas e pensamentos
Page copy protected against web site content infringement by Copyscape