17
Jan 10

Imaginei-o um rio
E tenho saudade
Desse lugar (im)perfeito
Onde a terra me é vaidade
 
Prenúncio da minha harmonia
Da pele que de sol aquecida
No abrigo da poesia…
Era esse lugar que eu lia
 
Ah é esse o meu lugar…
Tem prados e letras pachorrentas
Tem manhãs de medronho
Montanhas de versos
e improvisos
e tem…vento!
 
Esse é o meu lugar
Com chão de giesta e mar ao pé
Tem de poesia o pulsar
E gorjeios de maré
 
Hoje não o senti
E o meu coração ficou mudo
Crendo que o esqueci…!
 
(imagem: taziana)
publicado por Utopia das Palavras às 15:09

Muito me lembro da serra e das curvas que era preciso vencer do alentejo até ao mar, muito me lembro do medronho - que hoje pouco há - e das curvas das  estradas pela serra, curvas que a vida daria razão às curvas, muito sei, pouco sabendo, do calor do vento suão, e dos olhos castanhos , e dos barcos, e dos cheiros de Olhão, e das maré vazias, e das algas, e dos peixes a secaaem  na quentura      de Julho, como me lembro de tudo quando quero, mas de que serve? Apenas para dizer que conheço os lugares por onde os barcos passavam para o mar e eu na ilha do Farol olhava pras estrelas e perguntava coisas que ainda hoje perguntio e não sei , apenas me lembrando do cheiro do sal, das algas e ouvindo o roncar do mar e da terra, quando foi um tremior  de terra e a terra grunhiu...Como vêem, isto nã é um comentário, são  coisas que só as moiras podem comrpreender...
Eduardo Aleixo a 5 de Fevereiro de 2010 às 01:17

____________________________________________________________


Realmente, algumas vezes, é muito triste quando percebemos que o esquecimento esvaziou mais um sonho...




Lindo e sentido o seu poema!!!


Beijos de luz e o meu carinho...


Zélia


___________________________________________________________
zelia a 5 de Fevereiro de 2010 às 12:32


Olá minha Amiga,
É sempre agradável ver o que tão bem escreves.Gosto dos teus poemas!
Venho também informar-te que tenho no meu blog um desafio que será uma boa surpresa para TI!
Passa um bom Domingo,
Carlos Alberto Borges
umbreveolhar a 21 de Fevereiro de 2010 às 17:20

"Balada da Liberdade" livro de Miguel Beirão, prefácio de minha autoria e capa de Dorabela Graça
Partilha em co-autoria
Um pouco de mim também...!
visitor stats
Luso-Poemas - Poemas de amor, cartas e pensamentos
Page copy protected against web site content infringement by Copyscape