19
Set 09

 

 

Tantas vezes

insana

Intensa da raiva e da paixão

Quantas vezes

profana

Do verbo  na perfeição

 

Da palavra…

seguramente amante

Acorrentada me presumo,

Tua…

sou tanto instante,

Imutável

nosso perpétuo rumo

 

Uivo selvagem

ou doce ternura,

Perdidamente tua…

Leoa mansa ou loucura!

 

(imagem: picasso)

publicado por Utopia das Palavras às 23:39

Olá Amiga Ausenda,

Meiga ou selvagem os teu poemas têm  sempre a força de uma Leoa.

Lindo!

Bjinhos

Céci
Céci a 23 de Setembro de 2009 às 21:41


 Amante de palavras
 
a boca seca de tantos mares
 

MAR ARAVEL a 23 de Setembro de 2009 às 22:37

________________________________________________________________




...é um belo poema!!!




Beijos de luz e o meu carinho...




________________________________________________________________
zélia a 24 de Setembro de 2009 às 00:52

a imperfeição do nós na aperfeiçoada toada das palavras


abraço
pin gente a 24 de Setembro de 2009 às 01:00

Também te pergunto, pensas que perdi o teu caminho?!
Não! Venho sempre na procura de boa poesia,  corro,Image
por outros céus ando, mas azul mesmo azul sobre ouro
só aqui encontro.
Bom fim de semana te desejo, e deixo
meu beijo cheinho de saudade
rosa
rosafogo a 25 de Setembro de 2009 às 23:53


Profanamente te profano
Ufano
Em coisas de silêncio
Que religiosamente
Me ufano
De profanamente
Não dizer
Insano
Aceno
Sussurro brando
Fogo acendo
Em que corpo sonho?
É noite...
O luar...
Risonho,
Profano,
Insano!

( Poema importado dos países árabes
e oferecido a lábios mouros
que o merecem...)
Eduardo Aleixo a 26 de Setembro de 2009 às 17:10

existe tanta imperfeição na perfeição do amor
beijinhos
luna a 26 de Setembro de 2009 às 23:35


Um bom poema é aquele cuja metáfora permite múltiplas leituras, mas sempre em acordes melodiosos. tu consegues esse prodígio.
Beijinho, Ausenda.
Ibel a 27 de Setembro de 2009 às 16:24

O amor e o ato em si, acalma, prende, acostuma e é imutável...Ainda bem! Bela poesia! Beijo
tossan a 27 de Setembro de 2009 às 17:57

'leoa mansa ou loucura'.
Forte imagem.
Como sempre.
Um beijinho, Ausenda
Lúcia a 28 de Setembro de 2009 às 15:56

"Balada da Liberdade" livro de Miguel Beirão, prefácio de minha autoria e capa de Dorabela Graça
Partilha em co-autoria
Um pouco de mim também...!
visitor stats
Luso-Poemas - Poemas de amor, cartas e pensamentos
Page copy protected against web site content infringement by Copyscape