13
Dez 08

(antonio jorge miranda)

 
 
 
Pouco importa se alucinação sou
Prelúdio, compasso ou serenata
Fenix que sempre voou
Ou corpo de barro em esfinge de lata
 
Que importa se magnânime o alvorecer
Se réstia for a videira decepada
E não for acácia em tempo de sorver
O sumo da terra encharcada
 
 
Que importa se estrondosa a orquestra
Se os violinos roucos e prostrados
Não renascem nos trinados da giesta
E na saudade… são longos murmúrios calados
 
Que importa, se loba, lua amante ou grainha
Na entrega, presságio de estrelecer sou
Redentor milagre no meu desejo de Aladina
Que importa…! Importa que vou!

 

publicado por Utopia das Palavras às 21:38

Isso sim importa... Belo e doce poema...
Besitos moça
Ludo Rex a 13 de Dezembro de 2008 às 23:08

Ludo

O que importa é ir, não é?

Beso, moço

E tanto que importa ir
chegar, estar e crescer
voar por aí sem fingir
o que importa é ser!

Ainda bem que és, amiga. Como sempre, gostei.

Beijos
Paola a 13 de Dezembro de 2008 às 23:35

Paola

Importa... ser
Sentir e viver
Gostar de escrever
Até os dedos doer!

Beijo, amiga

Oh que lindo!!!

Importa o que sentimos!!!
E se um músico não se faz lembrar no vazio da saudade ou na amargura da ausência, é porque não sente a flor que faz nascer!!!

Um Beijinho*
Marta a 13 de Dezembro de 2008 às 23:37

Marta

... sentir a flor que faz nascer, é muito bonito!
Obrigada pela visita

beijo

Só tu sabes o que importa
só tu és dona do teu porvir
sabes o que tua alma suporta
e o que queres realmente sentir

Beijo
manu a 13 de Dezembro de 2008 às 23:40

Manu

Importa sim, o porvir
Importa sim, o sentir
Importa sim... ir!


Beijo

Que importa?
Importa o que sentes
Importa ter força
Para que te respeites.

força miga.
beijos
luabranca81 a 13 de Dezembro de 2008 às 23:44

Catarina

Grande verdade, amiga! Obrigada

Jinhos

é o que importa, é que vás...

beijo
maria a 14 de Dezembro de 2008 às 01:23

Maria

importa irmos...!

Beijos

O importante é ir ,e dizer estas belas palavras que se fizeram verso
Beijos
Manuel Pereira a 14 de Dezembro de 2008 às 10:40

M Pereira

também importante os versos na nossa vida!

Beijo

"o que importa é partir, não é chegar" já dizia o Miguel Torga!

Importa que vás:))
justine a 14 de Dezembro de 2008 às 16:17

Justine

Importa também...(Grande Miguel Torga)

Beijo

que importa passarmos na vida, se não descobrirmos quem somos
beijos
luna a 14 de Dezembro de 2008 às 19:20

Luna

Prioritária tarefa... descobrir quem somos!

Beijo

Amiga, continuo a vir aqui todos os dias ler a maravilhosa poesia, ouvir a bela música e a deliciar-me com as imagens. Não te tenho deixado um beijinho, mas não quero que penses que te esqueci.
Fiquei com pena de não te ter conhecido no congresso, pode ser talvez na Festa do Avante.
Continua a escrever e a encantar-nos
Abraços da Lagartinha de Alhos Vedros
Anónimo a 15 de Dezembro de 2008 às 12:03

Lagartinha

Obrigada amiga pelo carinho!
Também gostava de te ter encontrado lá, marquei encontro com o Ludo Rex e conheci a Ana Camarra, o Zorze, o CNR e o Sensei. Fica adiado o encontro com a certeza de acontecer!

Um beijo grande

"Balada da Liberdade" livro de Miguel Beirão, prefácio de minha autoria e capa de Dorabela Graça
Partilha em co-autoria
Um pouco de mim também...!
visitor stats
Luso-Poemas - Poemas de amor, cartas e pensamentos
Page copy protected against web site content infringement by Copyscape