19
Out 08

(Chagall)

Trago nas mãos uma força alerta
Empunhando uma arma singela
Todos os dias na descoberta
Da vida sou sentinela
 
Da montanha que levo subida
Pelo seu vale sou coberta
Se me perco, peço guarida
Trago nas mãos uma força alerta
 
As pedras fúteis dos trilhos
Se atiradas deixam sequela
Mato, se ferem meus filhos
Empunhando uma arma singela
 
Se a poesia da vida é rima
Nos seus versos ela desperta
Sem intuitos que a reprima
Todos os dias na descoberta
 
Escudo que abriga a bravura
Na guarda da cidadela
Arma que a minha mão segura
Da vida sou sentinela

 

publicado por Utopia das Palavras às 21:39

Há muito que não lia um poema assim "tecido"...
Ser sentinela da vida não é fácil, mas é reconfortante...

Um beijo
maria a 20 de Outubro de 2008 às 01:38


A palavra

também pode ser uma bela arma
mar aravel a 22 de Outubro de 2008 às 11:04

Eufrazio
Arma potente, embora muitos não percebam que assim é!
Um beijo

Maria
A vida sempre nos conforta de uma maneira ou de outra.
Sempre alerta!!!
Um beijo

*
grato
pelo teu poema,
,
buzios do meu encanto te envio
,
*
poetaeusou a 20 de Outubro de 2008 às 11:51

grata eu
poeta

sentinelas de beijos

Verdadeiras convicções... Na vida temos que ser sempre sentinelas, para faça sentido.
Kiss Algarvio via Alentejo
Ludo Rex a 20 de Outubro de 2008 às 20:02

Ludo
Convicção não nos falta amigo, temos que passar a outros o que temos de sobra.

beijo algarvio para algarvio

A palavra é uma arma empunhada pela vida, sempre alerta, de sentinela...

Bj
AnaMar a 20 de Outubro de 2008 às 22:45

AnaMar

A palavra é um grito...
que ecoa...
e alerta!

Beijo

PARABENS MINHA LINDA! FELIZ ANIVERSÁRIO

Sempre sentinela na vida. Mais uma coisa para ter a opiniao que tenho a teu respeito. POETISA!

xi...
PAULO a 21 de Outubro de 2008 às 00:18

Paulo
Obrigada pelas palavras bonitas!
Kiss


Ser sentinela da vida
É tarefa muito exigente
Mas uma vez conseguida
Torna o futuro mais convincente.

Bjos camarada poetisa
POESIA-NO-POPULAR a 21 de Outubro de 2008 às 13:53

Assim nos faz a vida
De luta e convicções
Com força e sem medida
Com ideias e razões!

Beijo camarada

Ser sentinela da vida
exige enorme punjança
para ti, minha margarida
muitos anos de confiança!

Muitos beijinhos
Paola a 21 de Outubro de 2008 às 23:10

Tantos minos fazem-me mal
Tem cuidado com o que dizes
Tu sim, és fenomenal
Olha.. ambas somos felizes!

beijinhos

Tapeçaria poética originalmente entretecida, com palavras cheias de significado e força.
Parabéns:))
justine a 22 de Outubro de 2008 às 14:14

Justine

Mto obrigada! Bonita a imagem do teu comentário!
beijo

Sentinela, atenta!

Adoro Chagal!

Um beijo

Ana Camarra a 23 de Outubro de 2008 às 09:45

Ana

Então Chagall... dos nossos encantos!
beijinho

Convicções fortes, poéticas. A vida te fez sentinela e poetisa.
abraço do tamanho do teu talento
NUNO a 23 de Outubro de 2008 às 21:55

"Balada da Liberdade" livro de Miguel Beirão, prefácio de minha autoria e capa de Dorabela Graça
Partilha em co-autoria
Um pouco de mim também...!
visitor stats
Luso-Poemas - Poemas de amor, cartas e pensamentos
Page copy protected against web site content infringement by Copyscape